restricao-de-entrada

Consolidando Parcerias

Câmbio: 30 de novembro – R$ 5,3494

Restrições de
entrada nos países:
Restrições de
entrada nos países:
Recomendamos a todos que verifiquem periodicamente
as informações atualizadas nos sites oficiais do país de destino.

O governo da África do Sul declarou quarentena nacional entre os dias 26 de março e 16 de abril.

O governo sul-africano decretou a suspensão de voos domésticos e internacionais no país a partir do dia 26 de março, exceto para voos humanitários.

Somente é permitida a entrada de:

  1. Alemães e residentes.
  2. Cônjuges, filhos e parceiro registrados de alemães ou residentes da Alemanha.
  3. Qualquer pessoa, independentemente de sua nacionalidade, que resida (viva) em: países da União Europeia, no espaço Schengen, Andorra, Mônaco, Vaticano (Santa Sé) ou São Marino;
  4. Titulares de um visto de longa duração (tipo D) emitido por um Estado-Membro ou Estado Associado Schengen.
  5. Estudantes que estudam nos Estados Membros ou espaço Schengen e que possuem a permissão ou visto correspondente.
  6. Trabalhadores altamente qualificados, cujo trabalho é necessário e não pode ser adiado ou executado remotamente. Essas circunstâncias devem ser justificadas com documentário.
  7. Passageiros residentes nos seguintes países, independentemente de sua nacionalidade: Austrália , Canadá, Geórgia, Uruguai, Montenegro,  Nova Zelândia, Tunísia, Tailândia

Todos os passageiros que embarcarem ou conectarem em aeroportos que não estão na lista acima e nem no seguinte link, devem realizar uma quarentena obrigatória de 14 dias na chegada. Os passageiros que fazem conexão no aeroporto de Frankfurt estão isentos desta regra

Pessoas em trânsito para chegar ao seu país de residência:

  1. Nacionais da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça e seus parentes, que retornam via Alemanha para seu país de residência.

  2. Estrangeiros de outros países e que possuam algum dos seguintes documentos: EU Family Permit (Permissão familiar da União Européia), Autorização de residência de longa duração na União Europeia, Visto tipo D de múltipla entrada.

  3. Passaportes britânicos e seus parentes retornando pela Alemanha para seu país de residência.

  4. Passageiros que demonstram que o motivo de sua viagem é realizar uma atividade profissional, por exemplo: viajantes, diplomatas, enfermeiros, pessoal da indústria de alimentos, especialistas.

  5. Passageiros em trânsito para seu país de origem, se não houver outra opção de viagem. A finalidade da viagem e os requisitos de entrada para os países de destino e trânsito devem ser comprovados.

  6. Militares americanos localizados na Alemanha e suas famílias.

  7. Marinheiros mercantes que se registrarão a bordo ou deixarão a Alemanha para se repatriar.

O agente de fronteira será quem determinará a entrada final do passageiro no país.

Conexões:

  1.  Para países fora do espaço Schengen, estão permitidos desde que tenham uma reserva e passagem confirmadas e permaneçam na sala de embarque (bagagem despachada até o destino final).
  2. Para países dentro do espaço Schengen, é permitido apenas para passageiros com permissão para entrar na Alemanha.

A Argentina restringiu a entrada da maioria dos viajantes estrangeiros, exceto de cidadãos e residentes, e repatriação, voos médicos, humanitários e turistas de países vizinhos.

Restrições de entrada

A Argentina restringiu a entrada da maioria dos viajantes estrangeiros, exceto cidadãos e residentes, e voos de repatriação, médicos e humanitários. A Argentina suspendeu os voos internacionais de passageiros das “áreas afetadas” da pandemia (Europa, Estados Unidos, Coreia do Sul, Japão, China e Irã) até pelo menos 8 de novembro.

A partir de 30 de outubro, cidadãos e residentes da Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai podem entrar na Argentina para visitar a Área Metropolitana de Buenos Aires com fins turísticos. A entrada só será permitida pelo Porto de Buenos Aires (Terminal Buquebus) e pelo Aeroporto Internacional de Ezeiza na Província de Buenos Aires. Viajar para outras províncias ainda não é permitido.

As companhias aéreas que operam voos de repatriação devem enviar todas as informações do passageiro à ANAC 12 horas antes da partida. Essas informações devem conter a lista de passageiros com números de documentos de viagem, números de telefone e endereços onde cada pessoa declara que irá cumprir a quarentena obrigatória na chegada.

Requisitos de entrada

Os passageiros devem preencher uma Declaração eletrônica para ingresso no território nacional.

Cidadãos e residentes da Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai devem ter um atestado médico com resultado negativo do teste PCR COVID-19 emitido até 72 horas antes da chegada e um seguro médico com cobertura do custo do tratamento para COVID-19.

Requisitos de quarentena

Cidadãos e residentes da Argentina estão sujeitos à quarentena de 14 dias

Somente é permitida a entrada de:

  1. Nacionais e residentes de Bolivia.

Todos os passageiros que ingressam ao país devem:

  1. Cumprir com a quarentena. 
  2. Devem aprensentar um test COVID negativo.

As fronteiras estão abertas a cidadãos, residentes e turistas. 

Estrangeiros não residentes poderão ingressar por um período não superior a 90 dias e devem apresentar um comprovante de aquisição do seguro de saúde válido no Brasil com cobertura para todo o período da viagem.

Este seguro é requerido para cada um dos passageiros viajando ao Brasil e não se aplica para:

  1. Brasileiros
  2. Estrangeiros residentes no Brasil
  3. Passageiros em trânsito internacional (desde que permaneçam na sala de embarque).

Está permitido a entrada para cidadãos chilenos e estrangeiros residentes.

Conexões internacionais são permitidas desde que o passageiro tenha uma reserva confirmada (via aérea) e atenda aos requisitos de ingresso ao país de destino final.

Passageiros provenientes de voos internacionais que entrem no Chile, deverão apresentar uma Declaração juramentada e este formulário é entregue a bordo e cumprir com isolamento preventivo obrigatório de 14 dias no primeiro  ponto de entrada no Chile. 

Conforme mencionada acima, passageiros com prosseguimento de viagem com  conexões domésticas dentro do Chile NÃO poderão continuar sua viagem até que se tenha cumprido com o período de isolamento obrigatório. 

Passageiros poderão dirigir-se aos domicílios comprovados, do contrário serão enviados para hotéis especiais para realizar o isolamento(sem custo para o passageiro).

Passageiros em voos domésticos devem apresentar Declaração juramentada. Este formulário é obtido no site www.c19.cl, onde o passageiro receberá um QR código  e uma cópia da declaração em seu e-mail (também disponível a bordo).

A autoridade sanitária controla nos aeroportos de origem e destino e pode solicitar documentos adicionais para corroborar a veracidade das informações fornecidas, como contas de serviço ou correspondência bancária para validar o endereço de residência, contrato de trabalho, etc

A China restringiu a entrada de todos os cidadãos estrangeiros, exceto Hong Kong, Macau e titulares de passaporte de Taiwan.

A China restringiu a entrada e o trânsito a todos os viajantes, exceto cidadãos chineses, portadores de passaporte de Hong Kong, Macau ou Taiwan e viajantes com vistos diplomático, de serviço, de cortesia ou C ou com visto emitido após 28 de março de 2020.

Os estrangeiros que chegam a China continental para atividades econômicas, comerciais, científicas ou tecnológicas necessárias ou fora de necessidades humanitárias de emergência podem solicitar vistos em embaixadas ou consulados chineses. Os viajantes que chegam a Pequim (PEK), Guangzhou (CAN), Xangai Hongqiao (SHA), Xangai Pudong (PVG), Shenzhen (SZX) ou Xiamen (XMN) estão sujeitos a triagem médica e quarentena por 14 dias. A tripulação de uma companhia aérea com escala nos aeroportos acima deve passar pelo NAT dentro do terminal de passageiros e depois se auto-isolar no hotel temporariamente antes de obter os resultados do NAT.

Todos os viajantes que chegam à China devem apresentar um código QR gerado a partir de um formulário de declaração de saúde preenchido na chegada. O formulário pode ser obtido antes da partida em http://health.customsapp.com/

Cidadãos chineses que chegam da Austrália, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, República Tcheca, Dinamarca, França, Alemanha, Irã, Irlanda, Israel, Itália, Coréia do Sul, Malásia, Holanda, Noruega, Filipinas, Portugal, Rússia, Espanha, Suécia , Suíça, Tailândia, Turquia, Reino Unido ou Estados Unidos devem declarar seu status de saúde por 14 dias no programa Wechat “FANG YI JIAN KANG MA GUO JI BAN”. Um código QR verde gerado a partir do programa deve ser apresentado antes da partida.

China: Atualmente há 1.816 casos ativos de COVID-19 diagnosticados e

Somente é permitida a entrada de:

  1. Nacionais e residentes da Colômbia.
  2. Passageiros com passaporte Diplomático.

Todos os passageiros devem:

  1. Completar  o formulário on-line “Control Preventivo contra el Coronavirus” (click aqui) e guardar o  código QR gerado.
  2. Cumprir com a quarentena obrigatória de 14 dias na cidade em que o voo chega.

Os custos de traslado, alimentação e permanência no local de isolamento são de responsabilidade do passageiro.

  • Somente é permitida a entrada de:
  1. Nacionais da Costa Rica.
  2. Passageiros que saíram de Costa Rica antes de 25 de março 2020 que contam com: 
  3. Residência permanente ou temporária na Costa Rica, categoria especial ou  não residente subcategoria Estância.
  • Todos os passageiros que ingressam ao país devem:
  1. Cumprir o isolamento preventivo por 14 dias.
  2. Completar  o formulário on-line “Epidemiological Form” https://ccss.now.sh/, antes de sua chegada ao país.
  • As fronteiras estão fechadas, exceto para voos humanitários.
  • Somente é permitido a entrada de:
  1. Cubanos e / ou residentes permanentes.
  • Todos os passageiros que entram no país devem:
  1. Obrigatoriamente, deve submeter-se ao teste del COVID19, em seguida serão transportados a albergues designados pelo governo para permanecer por quarentena obrigatória de 14 dias.
  • As fronteiras estão abertas a cidadãos, residentes e turistas. 
  • Todos os passageiros devem cumprir o APO (isolamento preventivo obrigatório):
  1. Nacionais ou residentes de grupos vulneráveis (menores de idade, idosos, deficientes, certas condições de saúde , etc): Devem realizar seu APO no seu lugar de residência . 
  2. Nacionais ou  residentes que não pertençam a grupos vulneráveis: poderão realizar seu APO no seu domicílio, sempre que conte com um resultado negativo de  teste PCR, recebido dentro dos 7 dias prévios ao voo. Caso contrário, devem realizar seu APO em alojamento temporário, com o custo sob responsabilidade do passageiro
  • Turistas: Devem realizar seu APO em alojamento temporário, com o custo sob responsabilidade do  passageiro.
  • Voos domésticos:
  1. Todos os passageiros em voos entre Guayaquil (GYE) e Quito (UIO) devem apresentar, antes de entrar nas salas de embarque, seu certificado de teste COVID-19, cujo resultado é negativo e foi realizado dentro de 72 horas antes da viagem. . O controle deste certificado será realizado pela autoridade para todos os passageiros até 21 de julho e, em seguida, será realizado aleatoriamente.
  • Passageiros com destino à Ilha Galápagos:
  1. Todos os passageiros devem apresentar, antes de ingressar à sala de embarque, seu certificado de teste COVID-19, cujo resultado seja negativo e realizado dentro de 92 horas antes da viagem. O controle deste certificado será realizado pela autoridade para todos os passageiros.

Somente está permitido a entrada de:

  1. Passageiros com nacionalidade espanhola e nacionais da União Europeia.
  2. Estrangeiros com residência na Espanha (vigente) ou com permissão de retorno.
  3. Familiar (*) direto de um nacional da União Europeia viajando juntos.
  4. Familiar (*) direto de um nacional da União Europeia que viajou para se reunir com este.
  5. Familiar (*) direto de nacionais do  Reino Unido viajando juntos ou viajando para reunir-se com este.

(*) Os certificados que comprovam o grau de parentesco devem ser apostilados pelo país que o emite, exceto no caso daqueles emitidos pelo país de destino do passageiro. Familiar direto refere-se à esposa / esposo ou filhos.

  1. Qualquer pessoa, independentemente de sua nacionalidade, que resida e demonstre com documentos oficiais que vive em: países da União Europeia, no espaço Schengen, Andorra, Mônaco, Vaticano (Santa Sé) ou São Marino;
  2. Qualquer pessoa, independentemente de sua nacionalidade, que resida e demonstre com documentos oficiais que vive em qualquer um dos seguintes países, pode entrar na União Europeia sem restrições: Argélia, Austrália, Canadá, Geórgia, Japão, Marrocos, Nova Zelândia,  Ruanda, Coreia Do Sul, Tailândia, Tunísia, Uruguai e  China.
  3. Titulares de um visto de longa duração emitido por um Estado-Membro ou Estado Associado Schengen.
  4. Vistos de longa duração, tipo D, emitidos pela Espanha;
  5. Trabalhadores fronteiriços;
  6. Profissionais de saúde ou de assistência a idosos que realizam sua atividade laboral;
  7. Pessoal das organizações diplomáticas, consulares, internacionais, militares e humanitárias, no exercício de suas funções.
  8. Marinheiros Mercantes.
  9. Pessoa Militar.
  10. Estudantes que estudam nos Estados Membros ou Estados Associados Schengen e que possuem a permissão ou visto correspondente.
  11. Trabalhadores altamente qualificados, cujo trabalho é necessário e não pode ser adiado ou executado remotamente. Essas circunstâncias devem ser justificadas com documento.
  12. Pessoas que viajam por razões imperativas de família devidamente credenciadas;
  13. Pessoas que possuam um documento válido que alegue motivos de força maior ou situação de necessidade, ou cuja entrada se permita por motivos humanitários.
  14. Nacionais ou residentes de países da União Europeia (Schengen), para dirigir-se ao seu país de residência. 
  15. Passageiros com um TIE (Tarjeta de Identificación de Extranjeros) válido ou com uma autorização de retorno, mesmo que tenha expirado durante o período de alarme ou com um visto de longo prazo válido.
  • Todos os passageiros devem preencher um formulário de saúde o qual deve ser apresentado à autoridade na chegada. Este formulário está disponível em duas versões, no entanto, recomenda-se o uso da versão digital, pois agiliza o processo de controle do passageiro na chegada:
  1. Formulário digital: FCS Individual disponível em: https://www.spth.gob.es/ 
  2. Formulário físico: “Passenger Location Card”, entregue a bordo

Conexões: 

  1. Para países fora do espaço Schengen, eles são permitidos desde que tenham reserva e passagem confirmadas, que a conexão não exceda 24 horas e permaneça na sala de embarque (bagagem despachada até o destino final).
  2. Para países dentro do espaço Schengen, é permitido apenas para passageiros com permissão para entrar na Espanha.

Restrição de embarque aos passageiros que visitaram, transitaram ou realizaram conexão (mesmo que tenha permanecido na sala de embarque) nos últimos 14 dias pela República da China (exceto Hong Kong e Macau), Irã, Reino Unido, Irlanda, países dos Estados Schengen e Brasil.

Os seguintes passageiros estão isentos da restrição anterior, desde que ingressam aos Estados Unidos através de alguns dos 15 (*) aeroportos que reforçaram seus processos de controle:

  1. Cidadão americano ou residente legal dos Estados Unidos.
  2. Estrangeiro que é cônjuge de um cidadão americano ou residente legal.
  3. Estrangeiro que é pai ou responsável legal de cidadão americano ou residente legal (solteiro e menor de 21 anos)
  4. Estrangeiro que tem um irmã(o) cidadão americano ou residente legal que reside no país (solteiro e menor de 21 anos)
  5. Menores (21 anos) adotivos ou possíveis de ser adotados por um cidadão americano ou residente legal. Os visto válidos para embarque IR-4 e IH-4.
  6. Estrangeiro viajando a convite dos Estados Unidos com a finalidade de conter ou mitigar o vírus.
  7. Estrangeiros membros da tripulação.
  8. Estrangeiro viajando com os seguintes vistos:A-1, A-2, C-2, C-3, G-1, G-2, G-3, G-4, NATO-1 até  NATO-4 e NATO-6.
  9. Estrangeiro que não apresenta um risco significativo na introdução ou transmissão do vírus (Redigida pelo Diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças)
  10. Um estrangeiro que viaja com o objetivo de melhorar o cumprimento das leis dos Estados Unidos, determinado pelo Secretário de Estado ou Secretário de Segurança Nacional e com base em uma recomendação do Procurador-Geral.
  11. Estrangeiro onde seu ingresso seja de interesse nacional dos Estados Unidos, determinado pelo Secretário de Estado ou Secretário de Segurança Nacional.
  12. Passageiros que estiveram em: Áustria, Bélgica, Brasil, Chile (Rep Popular), República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irã, Irlanda, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Holanda, Polônia, Portugal, Reino Unido (excluindo os territórios fora da Europa), Suécia e Suíça nos últimos 14 dias, porém, estão isentos da restrição para entrar nos Estados Unidos deverão ser submetidos a quarentena de 14 dias ao chegar no destino final.

(*) JFK, LAX, SFO, SEA, ORD, HNL, ATL, IAD, EWR, DFW, DTW, MIA, BOS, FLL e IAH.

As fronteiras estão fechadas; 

Somente é permitido a entrada de:

  1. Nacionais e residentes de países da comunidade europeia e do espaço Schengen.
  2. Nacionais e residentes da UE (Schengen) podem transitar (com comprovante válido de trânsito seja aéreo ou terrestre) ou entrar, sempre que retornarem para casa.
  3. Familiares (comprovados) de residentes que, por razões imperativas da família, precisam viajar. Por exemplo: filha menor não residente que viaja com pais residentes.
  4. Passageiros em trânsito para chegar ao seu país de origem, portadores de um documento de viagem para o país de origem e que permaneçam na área internacional, também passageiros que viajam para o seu país de residência.
  5. Trabalhadores da saúde que apoiam a luta contra a covid-19
  6. Pessoal em missão diplomática ou de organizações internacionais que trabalham na sede, ou em escritórios localizados na França, portadores de uma autorização de residência especial, um visto tipo D ou uma identificação emitida pelo Ministério das Relações Exteriores.
  7. Para nacionais da União Europeia e países associados (nacionais do Reino Unido, Islândia, Liechtenstein, Noruega, Andorra, Mônaco, Suíça, Vaticano e San Marino):
  8. Passageiros que vivem na França e retornam a esses países, acompanhados pelo cônjuge e pelos filhos.
  9. Passageiros em trânsito pela França para chegar à residência, acompanhados do cônjuge e dos filhos.
  10. O agente de controle de imigração será o responsável por aprovar ou negar a entrada do passageiro no país.

Todos os passageiros que entram no país devem:

  1. Obrigatoriamente usar máscaras, durante sua permanência no aeroporto, excepto menores de 11 anos (responsabilidade do passageiro).
  2. No momento do embarque, apresente os seguintes documentos, caso contrário, o embarque será negado:
  3. Formulário “PASSENGER LOCATION CARD”. (Versao FR: Link EN: Link)

Ao sair ou entrar na França, eles devem preencher a “Declaração” de nenhum sintoma.(Link)

A partir do dia 08 junho:

Todos os passageiros devem:

  1. Cumprir um período de isolamento preventivo de 14 dias. As pessoas isentas dessa regra estão descritas no site do governo britânico: Veja aqui
  2. Preencher o formulário on-line “Public Health Passenger Locator Form” com informações sobre a viagem e contato, que será solicitado ao desembarcar. Essa informação será utilizada caso alguma pessoa que esteve em contato com o passageiro, desenvolva alguma doença e/ou para controlar o cumprimento do isolamento preventivo. Esse formulário está disponível em: Clique aqui

As seguintes pessoas estão isentas de preencher esse formulário:

  1. Membros de missões diplomáticas e escritórios consulares no Reino Unido, oficiais, servidores ou representantes de organizações internacionais e seus familiares.
  2. Funcionários de defesa (Marinha, Exército, Polícia, etc.) e pessoas que possuem contrato para prestação de serviços ao governo britânico.
  3. Funcionários que trabalham na segurança da fronteira.

Todos os passageiros devem revisar as informações de viagem publicadas no site: www.gov.uk/uk-border-control

As pessoas que não cumprirem com as regras descritas anteriormente poderão ser multadas e até negadas de entrar no Reino Unido.

É permitido passageiros em trânsito para conectar com países fora da “Commom Travel Area” (Irlanda, Grã-Bretanha, Ilha de Man e Ilhas do Canal) sempre que permanecerem na sala de embarque e não passem pelo controle de fronteiras (imigração). Esses passageiros não precisam realizar o período de isolamento preventivo.

Também é recomendado a todos que entrem no Reino Unido que baixem e utilizem o aplicativo da NHS que permite orientar as pessoas diante de necessidades médicas. Esse aplicativo pode ser baixado ao desembarcar no Reino Unido.

A Irlanda não está implementando nenhuma restrição de entrada, mas todos os viajantes que chegam ao país de áreas exceto a Irlanda do Norte devem preencher um Formulário de Localizador de Passageiros em Saúde Pública e ficar em quarentena por 14 dias.

Em 20 de julho, uma lista de países com baixa incidência de COVID-19 foi publicada. Os viajantes que chegam desses países não precisarão se colocar em quarentena.

Em 22 de julho, os países da lista incluem: Chipre, Estônia, Finlândia, Gibraltar, Grécia, Groenlândia, Hungria, Itália, Letônia, Lituânia, Malta, Mônaco, Noruega, San Marino e Eslováquia. A lista pode ser encontrada aqui.

Trabalhadores essenciais da cadeia de suprimentos estão isentos dos requisitos de quarentena.

Somente é permitida a entrada de:

  1. Residentes permanentes na ilha.
  2. Profissionais que executarão algum trabalho essencial na ilha.

Todos os passageiros devem possuir:

  1. O formulário FUI (https://ingresorapanui.interior.gob.cl/
  2. Passaporte sanitário (https://www.c19.cl/formularios.html).

Somente é permitido a entrada de:

  1. Passageiros com passaporte israelense. 
  2. Passageiros diplomáticos residentes.

*Passageiros devem realizar uma quarentena de 14 dias neste país.

Qualquer situação excepcional de algum passageiro estrangeiro como, por exemplo: ser um familiar de um cidadão israelense, será possível gerenciar a autorização de embarque excepcional. Antes de tomar a decisão de não embarcar um passageiro, deve-se entrar em contato com os telefones informados para ajudá-los a embarcar: TLV +972 375 50444 ou +972 547 181750.

Restrição de embarque aos passageiros que visitaram, transitaram ou realizaram conexão (mesmo que tenha permanecido na sala de embarque) nos últimos 14 dias pela Arménia, Bahrein, Bangladeche, Brazil, Bósnia-Herzegovina, Chile, Kuwait, Macedónia do Norte, Moldava, Oman, Panamá, Peru, Republica Dominicana.

Os seguintes passageiros estão isentos da restrição anterior:

  1. Italianos ou residentes.
  2. Passageiros viajando a negócios.
  3. Passageiros que viajam por emergências médicas.
  4. Profissionais de saúde em serviço.
  5. Passageiros que viajam por motivos de emergência.
  6. Passageiros que retornam aos seus países de residência via Itália.
  7. É permitido entrar passageiros com nacionalidade europeia ou residentes europeus, sem a necessidade de quarentena.

Todos os passageiros que entram no país devem:

  1. Cumprir 14 dias de isolamento.
  2. Verificar antes do voo as condições de entrada relatadas no site do ministério da saúde (www.salute.gov.it) e / ou na autoridade de aviação civil italiana (www.enac.gov.it)
  3. Preencher os seguintes documentos; O não envio desses documentos é motivo para recusa de embarque.
  4. Autodichiarazione ai Sensi Degli Artt. 46 E 47 D.P.R. N. 445/2000 (link)
  5. Autodichiarazione Giustificativa Dello Spostamento In Caso Di Entrata In Italia Dall’estero (link)

Os passageiros em trânsito com destino final em outro país, dentro ou fora da União Europeia, são obrigados a informar à companhia aérea os motivos da viagem, a duração da estadia na Itália e o local de destino final, juntamente com o documento de viagem e o meios de transporte para chegar lá, bem como um número de telefone / celular.

Somente é permitido a entrada de:

  1. Nacionais, residentes e estrangeiros jamaicanos
  2. Qualquer pessoa que entrar na Jamaica deve se registrar e obter autorização prévia para entrar no país através do seguinte link:
  3. Residentes na Jamaica: 

https://jamcovid19.moh.gov.jm/immigration.html

Não Residentes na Jamaica: 

https://www.visitjamaica.com/

Qualquer pessoa que chegue à Jamaica estará sujeita a protocolos (conscientização sobre o uso de máscaras, restrição de reuniões e toque de recolher noturno) e testes de saúde (medição de temperatura, observação de sintomas e entrevista)

Dependendo do resultado do teste realizado pela autoridade em passageiros, ele determinará onde deverá ser feito a quarentena (casa ou hotel)

O Japão restringiu a entrada de viajantes que foram ou transitaram pelo Afeganistão, Albânia, Argélia, Andorra, Antígua e Barbuda, Argentina, Armênia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Bahrain, Bangladesh, Barbados, Bielorrússia, Bélgica, Bolívia, Bósnia e Herzegovina, Botsuana, Brasil, Brunei Darussalam, Bulgária, Camarões, Canadá, Cabo Verde, República Centro-Africana, Chile, China, Colômbia, Comores, Costa Rica, Costa do Marfim, Croácia, Cuba, Chipre, República Tcheca, Democrática República do Congo, Dinamarca, Djibuti, Dominica, República Dominicana, Equador, Egito, El Salvador, Guiné Equatorial, Estônia, Eswatini (Suazilândia), Finlândia, França, Gabão, Geórgia, Alemanha, Gana, Grécia, Granada, Guatemala, Guiné, Guiné-Bissau, Guiana, Haiti, Honduras, Hong Kong, Hungria, Islândia, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Irlanda, Israel, Itália, Jamaica, Cazaquistão, Quênia, Kosovo, Kuwait, Quirguistão, Letônia, Líbano, Libéria , Líbia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Macau, Madagascar carro, Malásia, Maldivas, Malta, Mauritânia, Maurício, México, Moldávia, Mônaco, Montenegro, Marrocos, Namíbia, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nicarágua, Macedônia do Norte, Noruega, Omã, Paquistão, Palestina, Panamá, Paraguai, Peru , Filipinas, Polônia, Portugal, Catar, República do Congo, Romênia, Rússia, São Vicente e Granadinas, São Marinho, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Sérvia, Serra Leoa, Cingapura, Eslováquia, Eslovênia, Eslovênia, Somália, África do Sul, Espanha, Coréia do Sul, São Cristóvão e Nevis, Sudão, Suriname, Suécia, Suíça, Taiwan, Tajiquistão, Tailândia, Turquia, Taiwan, Turquia, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, Estados Unidos, Uruguai , Uzbequistão, Cidade do Vaticano, Venezuela ou Vietnã nos últimos 14 dias. Residentes do Japão com status de “residente permanente”, “cônjuge ou filho de cidadão japonês”, “cônjuge ou filho de residente permanente” ou “residente de longo prazo” que deixaram o Japão com permissão de reentrada até 2 de abril de 2020 ainda podem voltar entrar no país, mesmo que tenham estado em um dos países acima.

Se eles receberam permissão de reentrada entre 3 de abril e 28 de abril de 2020, poderão entrar novamente se estiverem apenas no Afeganistão, Antígua e Barbuda, Argentina, Azerbaijão, Bahamas, Bangladesh, Barbados, Bielorrússia, Cabo Verde, Colômbia, Djibuti, República Dominicana, El Salvador, Guiné Equatorial, Gana, Gabão, Guiné, Guiné-Bissau, Honduras, Índia, Cazaquistão, Kuwait, Quirguistão, México, Maldivas, Omã, Paquistão, Peru, Catar, Rússia, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, África do Sul, São Cristóvão e Nevis, Tajiquistão, Emirados Árabes Unidos, Ucrânia ou Uruguai.

Se a permissão de reentrada foi concedida entre 29 de abril e 15 de maio de 2020, eles poderão voltar ao Japão se estiverem apenas no Afeganistão, Argentina, Azerbaijão, Bahamas, Bangladesh, Cabo Verde, Colômbia, El Salvador, Guiné Equatorial, Gabão, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Honduras, Índia, Cazaquistão, Quirguistão, México, Maldivas, Paquistão, África do Sul, São Tomé e Príncipe, Tajiquistão ou Uruguai.

Se a permissão de reentrada for concedida entre 16 e 26 de maio de 2020, eles poderão entrar novamente no Japão se estiverem apenas no Afeganistão, Argentina, Bangladesh, El Salvador, Gana, Guiné, Índia, Quirguistão, Paquistão, África do Sul ou Tajiquistão. Se a permissão de reentrada for concedida entre 27 de maio e 30 de junho de 2020, eles poderão voltar ao Japão se estiverem apenas em Camarões, República Centro-Africana, Costa Rica, Cuba, Eswatini, Geórgia, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Iraque, Jamaica, Líbano, Mauritânia, Nicarágua, Senegal ou São Vicente e Granadinas.

Cidadãos da China com passaporte emitido na província de Hubei ou na província de Zhejiang não podem entrar no país, a menos que possam provar que não estiveram nessas províncias nos últimos 14 dias. Os viajantes que estavam no navio de cruzeiro ‘Westerdam’ não podem entrar no país, a menos que sejam cidadãos do Japão. Cidadãos do Japão, seus cônjuges e filhos que podem apresentar provas, viajantes com Autorização de Residência Permanente Especial com permissão de reentrada de um oficial de imigração regional e militares dos EUA ainda podem entrar no país.

Os viajantes e a tripulação de companhias aéreas que estiveram em qualquer um dos países listados até agora nos últimos 14 dias devem enviar um questionário de quarentena e passar por um teste de PCR na chegada.

Regras especiais se aplicam a tripulantes de companhias aéreas que entram no Japão. Os membros da tripulação devem enviar questionários de quarentena e declarações “Plano de estadia no Japão”. As tripulações devem seguir as instruções fornecidas no documento de quarentena “Aviso: Para tripulações que embarcam em veículos de áreas sujeitas a quarentena reforçada”. As companhias aéreas devem providenciar veículos fretados (em oposição ao transporte público) para transportar tripulações entre o aeroporto e o hotel e garantir que as tripulações cumpram as outras regras durante sua estadia no Japão. A isenção de visto para viajantes de vários países foi suspensa e os vistos de certos países foram invalidados. Para obter mais informações, clique aqui.

Todos os passageiros e tripulantes que entram ou saem do país devem:

Preencher o “Questionário de identificação para fatores de risco em viajantes”, disponível em: https://afac.hostingerapp.com/

Somente é permitida a entrada de:

  1. Nacionais da Nova Zelândia e  residentes de “Realm Countries”, ou seja: Niue, ilhas Cook e Toquelau.
  2. Casais com união estável/esposa ou, guardião legal e qualquer filho dependente viajando com um cidadão ou com visto de residente na Nova Zelândia.
  3. Residentes permanentes e familiares diretos.
  4. Diplomatas credenciados na Nova Zelândia e atualmente residindo neste país.

Não é permitido o trânsito de passageiros. Isso não se aplica a:

  1. Nacionais e residentes da Nova Zelândia e seus parentes imediatos, caso residirem na Austrália e estiverem em trânsito pela Nova Zelândia para retornar à Austrália.
  2. Cidadãos e residentes australianos e suas famílias imediatas, caso estiverem em trânsito pela Nova Zelândia para retornar à Austrália.
  3. Nacionais e residentes no Chile ou Fiji e seus parentes imediatos, se estiverem em trânsito pela Nova Zelândia para retornar ao Chile.
  4. Nacionais e residentes da Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Bulgária, Canadá, China (Rep. Pop.), Croácia, Coréia (Rep.), Dinamarca, Equador, Eslováquia, Eslovênia, Filipinas, Finlândia, França, Itália, Japão, Malásia, México, Países Baixos, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Papua-Nova Guiné, Polônia, Qatar, Singapura, Ilhas Salomão, Reino Unido, República Tcheca, República da Coréia, República Democrática Popular do Laos, República da Coréia, República Popular Democrática da Coréia, República Unida da Tanzânia, República Unida da Tanzânia, República Unida da Tanzânia, República da Moldávia, República Unida da Tanzânia, República da Coréia e República Dominicana, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Reino Unido, EUA., Uruguai e seus parentes imediatos, se estiverem em trânsito pela Nova Zelândia para retornar diretamente a um dos países mencionados.
  5. Nacionais e residentes da Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Bulgária, Canadá, China (Rep. Pop.), Croácia, Coréia (Rep.), Dinamarca, Equador, Eslováquia, Eslovênia, Filipinas, Finlândia, França, Itália, Japão, Malásia, México, Países Baixos, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Papua-Nova Guiné, Polônia, Qatar, Singapura, Ilhas Salomão, Reino Unido, República Tcheca, República da Coréia, República Democrática Popular do Laos, República da Coréia, República Dominicana, República da Coréia, República Popular Democrática da Coréia, República Unida da Tanzânia, República Unida da Tanzânia, República Unida da Tanzânia, República da Moldávia, República Unida da Tanzânia, República da Coréia e República Dominicana, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Reino Unido, EUA, Uruguai e seus parentes imediatos, se estiverem em trânsito pela Nova Zelândia para chegar ao Canadá, Japão, Coréia (Rep.), Malásia, Catar ou EUA, para retornar a um dos países mencionados.

Todos os passageiros que entram no país devem:

  1.  Fazer exames médicos e quarentena de 14 dias, exceto passageiros em trânsito.
  2. Cumprir o isolamento preventivo obrigatório de 14 dias. Os passageiros que possuem conexões domésticas poderão fazer isso no destino.
  3. Preencher o formulário entregue pela autoridade “COVID-19 PASSENGER HEALTH FORM” que deve ser preenchido na entrada neste país.

As fronteiras estão fechadas, exceto para voos humanitários.

Somente os seguintes passageiros podem entrar:

  1. Paraguaios e residentes estrangeiros.

Todos os passageiros que entram no país devem:

  1. Obrigatoriamente ser submetidos ao teste COVID19 e transferidos para abrigos designados pelo Ministério da Saúde, onde ficarão em quarentena por 14 dias.

Somente é permitida a entrada de:

  1. Nacionais e residentes permanentes de Peru.

Todos os passageiros que ingressam ao país devem:

  1. Cumprir quarentena de 14 dias. 
  2. Completar o formulário digital “Declaración Jurada de Salud” (clic aquí) que deverá apresentar na chegada.

Voos Domésticos

  • Por disposição do governo em Cajamarca e Jaén todos os passageiros, cujo itinerário inclua estas cidades, deverão apresentar se no aeroporto 5 horas antes da saída do seu voo para uma avaliação médica realizada pela autoridade de saúde local.

Apenas é permitida a entrada de:

  1. Nacionais da Polinésia Francesa.
  2. Residentes permanentes.

Todos os passageiros devem:

  1. Apresentar um “Certificado de Viagem Internacional” antes do embarque, que deve ser apresentado à Imigração na chegada ou ao transitar pela Polinésia Francesa. O certificado deve ser obtido nos escritórios consulares franceses no exterior ou on-line em: https: //www.interieur.gouv.fr.
  2. Na chegada, devem ser submetidos a um exame médico que determinará se eles devem cumprir uma quarentena de 14 dias. Isso não se aplica aos profissionais de saúde no trabalho para combater o COVID.

Devido as exigências do governo de Portugal, a entrega de cartões de embarque por meios digitais (site, e-mail ou APP) está suspensa. Por favor, dirija-se ao balcão no aeroporto de origem de sua viagem, para solicitar seu cartão embarque até o destino final.

Somente é permitida a entrada de:

  1. Nacionais.
  2. Residentes em Portugal. Aqueles com residência vencida podem ingressar, desde que a residência tenha vencido durante a pandemia
  3. Nacionais da União Europeia.
  4. Qualquer pessoa, independentemente de sua nacionalidade, que resida (viva) em: países da União Europeia, no espaço Schengen, Andorra, Mônaco, Vaticano (Santa Sé) ou São Marino;
  5. Titulares de um visto de longa duração, emitido por um Estado-Membro ou Estado Associado Schengen. 
  6. Estudantes que estudam nos Estados Membros ou Estados Associados Schengen e que possuem a permissão ou visto correspondente.
  7. Trabalhadores altamente qualificados, cujo trabalho é necessário e não pode ser adiado ou executado remotamente. Essas circunstâncias devem ser justificadas com documento.
  8. Equipes diplomáticas, Forças Armadas e Forças de segurança; profissionais de saúde e socorro, equipe selecionado incluindo aqueles descritos no dispositivo especial de combate a incêndios rurais.
  9. Trabalhadores temporários podem entrar e sair do território nacional desde que tenham um documento que comprove a sua experiência.
  10. Também é permitida a entrada de nacionais e residentes de países da comunidade europeia e do espaço Schengen, sem a necessidade de quarentena.

As restrições temporárias continuam sendo aplicadas para a entrada de turistas de países terceiros.

Passageiros com visto de longa duração emitidos por Portugal.

Aplicável a cidadãos da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Suíça. Desde que venham da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça.

Aplicável aos familiares de nacionais da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Suíça. Desde que venham da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça.

Passageiros com visto de longa duração emitidos:

  1. Aplicável aos passageiros com visto de longa duração emitidos pela Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou o Reino Unido, retornando via Portugal ao seu país de residência.

Passageiros com uma autorização de residência emitida por:

  1. Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou o Reino Unido, retornando via Portugal ao seu país de residência.

Todos os passageiros com destino a  Portugal devem cumprir os seguintes requisitos antes de seu embarque:

Cidadãos portugueses ou estrangeiros com residência em Portugal: 

Apresentar teste RT-PCR à COVID-19 negativo, realizado até 72 horas antes da saída do voo a Portugal. Na ausência deste teste, deverá realizar na chegada custeado pelo passageiro.

Demais passageiros (inclusive aqueles que permaneçam na sala de embarque para uma conexão): 

  1. Apresentar teste RT-PCR à COVID-19 negativo, realizado até 72 horas antes da saída do voo a Portugal, caso contrário, não poderão viajar. 
  2. Revisar a informação publicada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Portuguesa no seguinte link: (click aqui)

As fronteiras estão fechadas, exceto para voos humanitários.

A Rússia restringiu a entrada de todos os viajantes que não sejam cidadãos russos, residentes permanentes, residentes com permissão de residência, tripulantes de companhias aéreas, diplomatas, membros de organizações internacionais sediadas na Rússia e viajantes cuja visita esteja relacionada à morte de um parente direto.

O governo russo permite a entrada de estrangeiros para tratamento médico ou para cuidar de parentes na Rússia. Os viajantes com um familiar próximo que seja cidadãos russo podem entrar no país, mas devem fornecer documentação comprovativa de seu relacionamento. Os viajantes podem transitar pelos aeroportos russos, desde que não entrem no país.

No entanto, a partir de 15 de julho, as autoridades russas estão começando a suspender algumas restrições aos voos internacionais com alguns países. Você deve verificar as últimas informações sobre voos com sua companhia aérea.

A partir de 15 de julho, todos os estrangeiros que chegarem à Rússia deverão fornecer um dos seguintes (em inglês ou russo):

  1. um atestado médico confirmando que testou negativo para COVID-19 em um teste de reação em cadeia da polimerase (PCR) realizado não mais de três dias antes da chegada; OU -um atestado médico confirmando que você testou positivo para a presença de anticorpos COVID-19 IgG.

Os viajantes que não fornecerem a documentação acima serão obrigados a fazer um teste PCR para a COVID-19 às suas próprias custas, até três dias após a chegada à Rússia.

A partir de 15 de julho, o governo russo não exige mais que todas as chegadas ao país permaneçam em quarentena por um período de 14 dias. Em vez disso, os viajantes que chegarem serão obrigados a se auto-isolar se desenvolverem sintomas de COVID-19 ou apresentarem resultado positivo para COVID-19.

A Suíça começou a diminuir suas restrições de viagem. Assim como os cidadãos ou residentes da Suíça ou de Liechtenstein, a partir de 15 de junho, viajantes de países da UE, Reino Unido, Islândia e Noruega podem entrar na Suíça.   Viajantes de outros países que possuem os vistos e permissões necessários para a entrada e profissionais de saúde autorizados ainda podem entrar no país. O trânsito no mesmo dia é permitido; no entanto, os viajantes que não são cidadãos, residentes ou familiares de cidadãos ou residentes de Estados-Membros do EEE ou do Reino Unido não podem transitar pela Suíça quando chegam de um Estado-Membro não Schengen a caminho de outro Estado-Membro Schengen. Existem isenções adicionais para algumas categorias de viajantes a negócios que receberam permissão prévia.

Em alguns casos, também existem subsídios especiais para viajantes que chegam da Alemanha ou da Áustria.

Viajantes que estiveram em determinados países nos últimos 14 dias estão sujeitos a quarentena por 10 dias na chegada. Para obter uma lista atualizada desses países, consulte o site da Escritório Federal Suíço de Saúde Pública.

A Turquia suspendeu suas restrições de viagem relacionadas à COVID-19.

Todos os viajantes são obrigados a usar uma máscara facial durante todo o tempo no aeroporto e durante todos os voos de e para a Turquia.

Eles também devem preencher um formulário de localização de passageiros antes de chegar à Turquia.

Todas as chegadas na Turquia estarão sujeitas a uma avaliação médica para sintomas de coronavírus, incluindo verificações de temperatura.

Os viajantes com sintomas serão submetidos a um teste PCR. Os viajantes que tiverem resultados positivos receberão tratamento médico em uma instalação determinada pelo Ministério da Saúde ou, se preferir, em uma instalação médica privada na Turquia, por sua conta.

  • Em todos os países onde não está permitido a entrada de estrangeiros em seu território, porém é realizado conexões internacionais para um terceiro país, somente será possível tal opção caso o passageiro possa despachar sua bagagem até o destino final e permanecer na sala de embarque sem entrar no país de conexão.

4 serviços
apenas um portal

Rodoviário

Aqui, nós oferecemos cerca de 130 auto viações para que você possa oferecer diversas opções ao seu cliente. Contamos com a parceria da ClickBus e atingimos cerca de 5.040 municípios. Aproveite já.

Seguro Viagem

Nós sabemos que imprevistos podem acontecer. Por isso, contamos com ótimos planos para que você possa oferecer ao seu cliente sempre o melhor. Temos uma parceria com a TravelAce para que seu cliente se sinta seguro em qualquer parte do mundo

Hotelaria

Quer um bom hotel para o seu negócio? No e.Hotéis, você encontra tarifas super competitivas. Contamos com cerca de 4.700 hotéis cadastrados entre nacionais e internacionais. Faça sua cotação conosco.

Passagem aérea

Acesse nosso portal e encontre tarifas incríveis para o seu cliente. Trabalhamos com as principais cias aéreas para que você possa oferecer as melhores opções sempre.
Consulte os
financiamentos

Veja aqui as formas de pagamento de cada companhia aérea.

Consulte seus LOC`S

Receba nossos
Informativos

Fique por dentro de tudo.
Preencha todos os campos corretamente e
comece a recebe-los

*O envio dos informativos somente será feito caso a agência já tenha um vínculo comercial conosco.

Dúvidas Frequentes
e Informações importantes

O quê é Churning
Cobrança por pax e por segmento alterado, reativado ou cancelado a partir da quarta alteração aplica-se a cobrança por parte das cias A criação de nova reserva também entra nessa política, efetuando ou não a emissão do bilhete.
Parcela mínima:
Duas formas de pagamento
Valor mínimo a ser faturado deve ser igual ou superior as taxas de embarques
Anterior
Próximo

Nossos
contatos

atendimentonacional@tyller.com.br

atendimentointernacional@tyller.com.br

grupos@tyller.com.br

terrestre@tylleroperadora.com.br

faturamento@tyller.com.br

suporte@tyller.com.br

recursoshumanos@tyller.com.br

Atendimento
emergencial

Seg à Sex: 19h às 00h

Sábado: 09h às 22h

Dom e Feriados: 09h às 20h

Email: plantao@tyller.com.br

Telefone: (11) 3121-5400

Atendimento
comercial

Seg à Sex: 09h às 19h

Telefone: (11) 3121-5400

Email: comercial@tyller.com.br

Nosso
cartão Tyller

Com o cartão Tyller
você recebe os prêmios exclusivos
das nossas campanhas.
pci-branco

|

site-blindado-brtanco

Rua Sete de Abril, 127 - República - Centro - 01043-000
© 2019 Tyller. Todos os direitos reservados.

Redes sociais:

Financiamentos
nacional e internacional

Aqui você pode ver as formas de pagamento aceitas pelas cias aéreas

Cartões aceitos:

Amex | Visa | MasterCard

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

FEE

Cartões aceitos:

Visa | Dinners | MasterCard | Dinners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Visa | Dinners | MasterCard | Dinners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV – Alguns destinos (RAV + FEE)

Cartões aceitos:

Internacional:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Nacional:

Amex | Mastercard | Visa | Diners | Hipercard

Regras Gerais:

Internacional:

Nacional:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

Internacional:

​DU (Exceto reservas GDS)

Nacional:

DU

Cartões aceitos:

Visa | Dinners | MasterCard | Dinners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Mastercard | Visa | Dinners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

3%

Cartões aceitos:

Cash | Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners | ELO

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

4%

Cartões aceitos:

Internacional / Nacional:

Mastercard | Visa | Diners | Elo | Hipercard | Amex

Regras Gerais:

Internacional / Nacional:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

Internacional / Nacional:

DU

Cartões aceitos:

Internacional:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Nacional:

Amex | Mastercard | Visa | Diners | Hipercard

Regras Gerais:

Internacional/Nacional:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

DU

Cartões aceitos:

Mastercard | Visa | Diners | Hipercard

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

DU

Cartões aceitos:

Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

3%

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV 

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Visa | Dinners | MasterCard | Dinners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

6%

Cartões aceitos:

Visa | Dinners | MasterCard | Dinners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Visa | Dinners | MasterCard | Dinners | ELO

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | ELO

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

6%

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

4%

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Parcelamento válido para tarifas a partir de USD 500.00. Tarifas inferiores: Consultar

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV + FEE

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

6%

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

*Reserva somente sistema AMADEUS

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Amex | Mastercard | Visa | Diners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Mastercard | Visa | Diners e Amex

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Somente Faturado

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

FEE

Cartões aceitos:

Visa | Dinners | MasterCard | Amex

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Visa | Dinners | MasterCard | Dinners

Regras Gerais:

Valor minimo a parcelar será de 40% Trechos onde a taxa de embarque for superior a 40% da tarifa não permitem pagamento no cartão

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Visa | Dinners | MasterCard | Dinners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV

Cartões aceitos:

Visa | Dinners | MasterCard | Dinners

Regras Gerais:

Remuneração:

Origem Brasil (Ponto a Ponto) 100% ON LINE

RAV